Blog

Como estimular o pensamento lógico infantil

 

 

Os bebês, ao tomarem consciência de suas ações (sabem que se fizerem uma gracinha a mamãe ri) e compreenderem que têm certa autonomia de movimento (pegam e largam os brinquedos quando desejam), passam a observar melhor o ambiente que os rodeia e a absorver tudo o que vivenciam.

Na verdade, é possível afirmar que o bebê funciona como uma ‘esponjinha’ desde o momento do nascimento. Por isso, os estímulos que as crianças recebem devem ser das mais variadas formas: desde o toque no bebê recém-nascido, aos jogos e brincadeiras que estimulam o pensamento lógico.

Neuropediatras vêm afirmando há tempos que a capacidade de compreensão dos bebês é muito maior do que se pensa e, por esse motivo, o papel dos pais no desenvolvimento do cérebro de seus filhos é fundamental.

Além da carga genética

Vale ressaltar que raciocínio lógico e QI (quociente de inteligência, ou seja, o quanto uma pessoa é inteligente) são duas coisas completamente diferentes. Além disso, estimular uma criança a desenvolver o raciocínio lógico independe de sua carga genética.

Os estímulos variados que a criança recebe favorecem a comunicação neuronal, ou seja, entre as células cerebrais conhecidas como neurônios, o que, consequentemente, favorece seu aprendizado durante toda a sua vida.

Academia infantil do cérebro

Cada tipo de estímulo contribui para a estimulação de diferentes áreas do cérebro. Conheça abaixo as principais áreas o como podem ser estimuladas.

  • O lobo frontal é responsável pelos movimentos voluntários, comportamento e emoções e pelo planejamento. A melhor maneira de estimular a região é com atividades como dançar, praticar esportes, ler, etc.
  • Já o lobo temporal processa os sons, inclusive os da linguagem. Esse lobo também é responsável pela memória. As maneiras de estimular essa área cerebral se dá por meio da leitura de histórias, letras de músicas, aprendizado de idiomas ou de instrumentos musicais, etc.
  • O lobo parietal é responsável pelo tato, bem como pelas habilidades com a matemática e espaciais (distância, medidas, etc). Uma boa maneira de estimular essa região é com brincadeiras que diferenciem diferentes superfícies e texturas, bem como atividades como palavras cruzadas e/ou sudoku.
  • Por fim, o lobo occipital é responsável pela percepção visual. Utilizar brinquedos com luzes diferentes, ilustrações comuns e em 3D, objetos coloridos, videogames, entre outros, são as melhoras formas de estimular a região.

Brincando de aprender

 

Os pensadores e teóricos da pedagogia defendem que a participação ativa do aluno nas atividades pedagógicas é essencial para que o aprendizado se dê de forma natural e seja internalizado.

Partindo desse princípio, esses mesmos pensadores encaram a utilização de jogos e brincadeiras na aprendizagem como um agente que possibilita que o pensamento do sujeito seja colocado em ação favorecendo uma nova maneira de pensar. Ao entrar no contexto do jogo ou da brincadeira, a criança compreende sua lógica de forma natural.

As funções dos jogos e das brincadeiras no processo de aprendizagem, portanto, vão além de fornecerem instrução. Suas funções englobam, hoje, o desenvolvimento da criatividade e da intuição e ensinam a proatividade às crianças.

Favorecem, também, o pensamento independente e a capacidade de transpor obstáculos de maneiras criativas. Todos esses benefícios são acrescentados ao prazer de realização da tarefa, fator determinante para que haja o aprendizado.

Sugestões de atividades que estimulam a lógica infantil

 

Muitos jogos comuns de tabuleiro são ferramentas importantes e muito eficazes na estimulação da lógica em uma criança. É bem provável que você tenha alguns desses jogos guardados em casa. Portanto, hora de espanar a poeira e colocar a criançada para pensar brincando!

  • Dominó: os modelos mais antigos trazem apenas números representados por bolinhas que devem ser ligadas. Hoje em dia, os dominós são coloridos e têm texturas diferentes. Agora, se você quer incrementar a brincadeira, proponha a construção de um dominó! Diversão e aprendizado garantidos!
  • Quebra-cabeças: o nome é bastante sugestivo e autoexplicativo. O objetivo do jogo é quebrar a cabeça e encaixar as peças. Já existem no mercado quebra-cabeças para crianças a partir dos dois anos de idade. São peças maiores e coloridas. Para os mais velhos, prefira os que têm peças menores e mais numerosas, o que dificulta a montagem e estimula o pensamento.
  • Você pode usar o Ebook da Buddys com Exercícios de Lógica para seu Filho ficar FERA! Baixe aqui!
  • Jogo da memória: outro jogo cujo nome é autoexplicativo. O objetivo do jogo é estimular a memória. Assim como nas opções acima, fazer o próprio jogo da memória é bem mais divertido e estimulando. Além disso, as crianças poderão dar asas à criatividade e criar peças divertidas.
  • Jogos de sequência lógica: esse jogo é composto por figuras que representam a ordem de uma cena. O objetivo é que as crianças consigam colocá-las na ordem correta para que façam sentido. Para as crianças mais velhas, a brincadeira pode ser feita com números e operações matemáticas.
  • Caça-palavras: é possível comprar livrinhos repletos de caça-palavras, mas mais uma vez, fazer um é bem mais divertido, principalmente para as crianças em fase de alfabetização. Para os maiores, resolver sudokus e palavras cruzadas também estimulam a memória e o pensamento lógico.

As opções de brincadeiras para estimular o pensamento lógico infantil são inúmeras. O mais importante é compreender que o aprendizado e a brincadeira podem (e devem!) andar lado a lado no desenvolvimento cognitivo das crianças. Os benefícios serão, certamente, levados para a vida toda!

2 thoughts on “Como estimular o pensamento lógico infantil

  1. Amei mais este artigo da Buddys. Toda equipe está empenhada em contribuir para o desenvolvimento da geração digital de forma fundamentada nos referenciais da Educação em conformidade com os avanços tecnológicos e da neurociencia.
    Parabéns e obrigada pelas contribuições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *