Blog

Você consegue imaginar como será a escola do futuro?

 

SMLXL

 

Como você imaginava que a nossa realidade seria no ano 2000 quando você era apenas uma criança? Admita que carros voadores, espaçonaves, robôs, etc., era o que você imaginava ver nas ruas, não é mesmo?

Infelizmente, exceto pelo bug do milênio, a chegada do ano 2000 não foi tão emocionante assim.

Agora, quase 20 anos depois, a velocidade com que a tecnologia avançou e passou a ter um papel importante em nossas vidas realmente é algo do qual se impressionar!

Especialmente no que diz respeito à educação, a realidade que imaginávamos viver no ano 2000, está praticamente presente no dia a dia escolar.

Bem-vindos às escolas do futuro!

 

O que os alunos esperam da Escola do Futuro

Uma iniciativa realizada em 2014 com 175 alunos de 7 a 25 anos colheu dados sobre o que esses alunos esperam das escolas no ano de 2032.

Dentre as perguntas que esses alunos responderam, estavam as seguintes:

  • O que você deseja que a Escola do Futuro não tenha?
  • E o que ela tenha?
  • Como você imagina que será a escola em 2032?

Além de perguntas como estas, os alunos ainda contribuíram com textos, fotos e vídeos para expressar seus desejos sobre a Escola do Futuro.

Repostas e contribuições colhidas, chegou a vez desses dados serem levados para serem debatidos por um grupo de gestores, especialistas, representantes de organizações sociais, líderes influentes e até os próprios alunos, para que alguns cenários do que seria essa escola do futuro fossem construídos.

Obviamente que quando se reúne um grupo de alunos tão diversificado como esse, respostas das mais variadas são obtidas. Entretanto, o que se pode observar é que fazer um uso maior da tecnologia em sala de aula foi um desejo recorrente entre os entrevistados.

Além disso, ficou claro que os alunos querem ter mais liberdade e autonomia para aprender os conteúdos propostos e para explorar o espaço físico da escola.

Ficou claro, também, o desejo de que os professores obtenham uma melhor remuneração e capacitação, não para ensinar, mas para orientar e até aprender junto com os alunos.

A escola do futuro não pode empregar professores despreparados.

Em algumas instituições o futuro é agora!

SMLXL

 

Boa parte dos países desenvolvidos não só compreenderam como é a educação do novo milênio, como já estão um passo à frente!

A ordem da nova educação é fazer com que a dinâmica da nova sala de aula funcione como uma pequena empresa, focada em resultados utilizando modelos de gestão cada vez mais modernos e conectados.

Aliás, a nova sala de aula se parece com tudo, menos com uma sala de aula! Quadros negros, giz, livros deram espaço à inovação e à criatividade!

Estados Unidos, China, Holanda, Austrália, Dinamarca, entre outros, ampliaram a oferta de recursos tecnológicos e digitais a pesquisadores e aos seus educadores, dando vida ao movimento Escola do Futuro impulsionando-o para que se torne uma tendência mundial.

Esses países deixaram à disposição de professores e alunos elementos tecnológicos que facilitem o gerenciamento e armazenamento digital de documentos, incluindo áudios e vídeos, para dinamizar os processos de pesquisa.

Outros recursos incluem o acesso remoto à informação, o qual poderá ser feito até por alunos que não frequentam essas instituições; aperfeiçoamento dos recursos utilizados na educação compartilhando o conteúdo com todos da escola ou universidade, além do compartilhamento em tempo real com outras instituições de ensino.

O propósito da Escola do Futuro

Por que criar a Escola do Futuro? Nesses 16 anos que se passaram desde o ano 2000, ficou cada vez mais claro que o modelo tradicional de ensino está fadado ao desaparecimento.

A necessidade de formar alunos mentalmente mais ágeis, que tenham seus interesses expandidos por meio da orientação de professores que lhe apresentem um mundo inteiro de possibilidades tornou-se crucial.

O aluno precisa – e quer – ser observado e atendido em tempo integral por uma instituição (escola) que lhe ofereça recursos modernos para que possa progredir.

A sala de aula passou a ser um grande núcleo de oportunidades, sabedoria e aprendizado que tenha a real capacidade de estimular constantemente a mente de seus alunos.

SMLXL

 

O aluno mudou. O ensino também precisa mudar.

O mundo se transforma todos os dias e, com isso, somos obrigados a nos adaptar à essas mudanças diárias.

As necessidades do aluno mudaram. Sendo assim, o ensino precisa acompanhar essa transformação para que continue (ou volte a ser) eficiente.

O aluno, hoje, precisa de um ambiente em que o professor deixe de ser o “detentor da verdade” e passe a estimular a troca de conhecimento.

O aluno precisa explorar o espaço a sua volta a fim de sair de sua zona de conforto e definir novos limites às suas capacidades. Deixar de assistir a tudo passivamente e tomar as rédeas do próprio aprendizado se tornou crítico para que todos, escolas, professores, pais e alunos encontrem um incentivo renovado no aprendizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *